Menu

As principais tendências para a computação em nuvem

Ambiente de cloud integra novas tecnologias, como Inteligência Artificial, Blockchain e Internet das Coisas para atender a demanda atual

 

Há mais de uma década os serviços da nuvem estão transformando a forma como interagimos com a tecnologia. Mais de 74% das empresas afirmam que a nuvem garantiu vantagem competitiva nos negócios. Mas como? A resposta é: por trazer resultados mais rápido. Os sistemas baseados na nuvem pemitem ter acesso em tempo real aos dados, abrindo assim a porta da informação instantânea.

Entretanto, nem todas as nuvens são iguais. As de categoria "primeira geração" se constroem utilizando tecnologia de décadas atrás. Porém, nos últimos anos, houve avanços com a integração de novas tecnologias, como Inteligência Artificial, Blockchain e Internet das Coisas para atender a demanda atual. Poder escalar e alcançar cada vez mais pessoas, sendo mais eficiente e proporcionando maior segurança enquanto aprende e automatiza cada vez mais processos.

É nesse tipo de tecnologia que as empresas buscam: segundo uma pesquisa realizada pela IDC*, estima-se que, para 2025, mais da metade das empresas irão incorporar Inteligência Artificial em suas operações; e que, em 2024, mais de 35% das interações entre os usuários serão feitas em sistemas digitais com capacidades de interagir por vídeos e áudios.

Neste cenário, a Oracle apresenta quais serão as tendências em tecnologia e como a nuvem afetará as empresas e pessoas até 2025:

• 90% das tarefas de gestão de dados serão completamente automatizadas. À medida que os profissionais de TI não operam as tarefas administrativas rotineiras, terão mais tempo para desenvolver aplicações analíticas e propor novos produtos e serviços com base no que mostram os dados. A adoção da nuvem permite que as organizações inovem cada vez mais rápido;

• Haverá 600 vezes mais dados confidenciais compartilhados na nuvem e um forte aumento nas ameaças à segurança. Os invasores se tornam mais sofisticados com o tempo. Por isso, é primordial para qualquer empresa garantir a segurança de seus dados e sistemas. Aqui a automação também desempenhará um papel fundamental;

• 100% dos aplicativos empresariais terão alguma forma de Inteligência Artificial integrada. Estes avanços tecnológicos terão um impacto positivo em todas as partes do negócio, ajudando aos gestores a obterem uma melhor compreensão das operações, funcionários, mercados e clientes.

• 100% dos aplicativos para a cadeia de suprimentos farão uso de realidade aumentada, realidade virtual, Blockchain, Machine Learning e Internet das Coisas.

• Os algoritmos de IA eliminarão completamente a necessidade de humanos tomarem decisões.

• As interfaces de realidade virtual e de realidade aumentada permitem experiências mais imersivas para os usuários.

• Os assistentes controlados por voz podem buscar informações de produtos e informar dados de produção, entre outras coisas.

• O Blockchain é uma tecnologia que permite a transferência de dados digitais com uma codificação que garanta a integridade dos mesmos, assim como sua rastreabilidade e confiabilidade.

• Os processos comerciais automatizados permitirão criar interações mais personalizadas. Para 2025, 80% das vendas se automatizarão permitindo que os profissionais se concentrem na construção de relações e no fomento da participação do cliente, proporcionando interações humanas mais significativas e produtivas.

• Em 80% das principais cidades será usada a Internet das Coisas para iniciativas que melhorem a experiência com os cidadãos. O Machine Learning será utilizado para coletar e analisar dados e aumentar a participação da cidade. A automatização das interações diárias permitirá que as pessoas ofereçam serviços personalizados.

• A ciência dos dados será cada vez mais automatizada e integrada com os sistemas de análises e gestão de informação. À medida que as organizações continuam descobrindo o valor das ideias baseadas em informações, a demanda de dados científicos seguirá aumentando. A indústria já está vendo um déficit nesses trabalhadores qualificados e para 2025, segundo os dados atuais, não haverá o suficiente para satisfazer a crescente demanda.

• O aumento da Inteligência Artificial criará novos empregos que ainda não foram inventados. Existem robôs que já atuam como funcionários em algumas empresas, portanto os líderes devem começar a analisar como aprimorar a colaboração entre máquinas e pessoas.

• Os ataques de segurança cibernética serão cada vez mais sofisticados com a incorporação da Internet das Coisas e da Inteligência Artificial. Até 2025, 80% dos ataques de segurança virão de uma fonte interna. Diante disso, os sistemas autônomos podem detectar configurações incorretas e fornecer proteção contínua. A maneira mais confiável de combater essas ameaças crescentes é por meio do uso de tecnologias autônomas que podem aplicar patches automaticamente e validar a integridade do sistema 24/07.

• 80% dos dados serão vinculados a coisas e não indivíduos. Nos próximos anos, a maioria das ameaças à segurança envolverá coisas conectadas à Internet. A escala dos dados de identidade é maior do que nunca, com muitos deles espalhados entre usuários, aplicativos e ecossistemas. Ao vincular dados adicionais a uma identidade, os profissionais de segurança cibernética - com ajuda do aprendizado de máquina e da Inteligência Artificial - podem prever comportamentos e padrões que revelam possíveis ameaças à segurança. Usando a análise preditiva, as organizações aumentarão a visibilidade de seus sistemas para identificar automaticamente atividades suspeitas em uma escala sem precedentes.

(*) RedNight, "Cloud Computing: The Best Benefits of Comprehensive Professional Services," January 9, 2018, rednightconsulting.com/cloud-computing-migration-benefits

(*) IDC "FutureScape Worldwide 2020 Predictions LatAm Implications" http://docs.google.com/document/d/1gopyPEyaChh0bqNGE_wlQzzfZMqS9kJ6XF8wdvLDXlw/edit

Leia mais ...

Sky otimiza operações com solução de cloud da Equinix

Implementação trouxe redução de 70% em custos e 56% em latência

A Equinix, empresa global de interconexão e data center, foi escolhida pela SKY, maior operadora de TV via satélite do Brasil, para oferecer conectividade a provedores de cloud nos Estados Unidos, entre outros fornecedores, utilizando a solução Equinix Cloud Exchange Fabric (ECX Fabric™). A implementação busca otimizar as operações da SKY e oferecer uma melhor experiência, tanto para seus colaboradores como para seus usuários finais.

Parte da Vrio, empresa do grupo AT&T, a SKY já era cliente da Equinix e, ao conhecer as possibilidades ampliadas de conectividade por meio do ECX Fabric, incluindo diversos Cloud Service Providers (CSPs), optou por contratar uma porta de 10 GB e um circuito virtual, também de 10 GB, que possibilitaram à empresa se conectar à plataforma de forma fácil e rápida. A porta de 10 GB abarca todo o data center da SKY, e a escolha por essa capacidade foi feita já levando em conta o custo e a capacidade multicloud da ferramenta, que permitirá à operadora fazer novas conexões no futuro.

A opção pelo ECX Fabric também permitiu uma economia significante por parte da SKY, além de diminuir a latência em 56% na conexão direta em comparação à anterior por VPN. Ao contratar o serviço, a empresa de TV por assinatura levou em consideração uma companhia parceira que oferecesse baixo tempo de implementação, custos menores e baixa latência.

“Consigo ter um ambiente de cloud híbrida de alta performance, escalável, confiável e seguro com um único provedor. Nesse sentido, nossa escolha pelo ECX Fabric foi estratégica porque, além de termos nossas operações centralizadas, sabemos que construir essa estrutura em casa não seria adequado”, diz Andre Nazare, diretor de TI da SKY no Brasil. “Por estes motivos, aposto que a maioria das operadoras de redes brasileiras usarão essa tecnologia para integrar suas nuvens em breve”, complementa o executivo. 

O objetivo da SKY é que o ECX Fabric seja utilizado para conectar a empresa, que é 100% digital, a todos os seus provedores de cloud, aproveitando a facilidade de fast connect, estabilidade e o ambiente multicloud proporcionados pela solução da Equinix, apoiando de maneira mais efetiva o negócio da SKY. Com a implementação da conectividade via ECX Fabric, o custo médio mensal foi reduzido em 70% se comparado com os gastos com conexão via links internacionais. A média de 130 dias para realização da conexão também foi impactada significativamente e diminuiu para minutos, oferecendo muito mais agilidade para os negócios da organização.

“A ferramenta é intuitiva e autoexplicativa. Temos hoje, graças ao portal do ECX Fabric, facilidade e flexibilidade de divisão de banda. Posso alocar minha capacidade como quiser e quando quiser, pois o portal me oferece autonomia para redimensionar, me conectar e mudar todo meu ambiente sem precisar da intervenção do time da Equinix”, afirma Andre.

Para os clientes internos da área de TI da SKY, cerca 140 usuários, a mudança também foi muito positiva, já que o acesso e a gestão de campanhas por meio da ferramenta ficaram mais fáceis e ágeis. A mudança também é positiva para os clientes da SKY, uma vez que os canais de atendimento da empresa passam a oferecer aos clientes novos produtos, descontos, upgrades, entre outros serviços, de forma rápida e mais assertiva.

“A SKY conta agora com um ambiente de cloud híbrida de alta performance, escalável, confiável e seguro com um único provedor, mantendo desta forma nossas operações centralizadas. Conseguimos conectar em todos os data centers International Business Exchange™ (IBX®) da Equinix com os principais fornecedores de cloud e operadoras, além da nossa própria estrutura e parceiros de negócios. Os custos de uma operação como essas se fizéssemos on premise não seriam viáveis para implementação, além de agora contarmos com mais estabilidade operacional”, conclui o Diretor de TI da SKY no Brasil.

 

Leia mais ...

Netskope capta US$ 340 milhões em uma nova rodada de investimento

Com crescimento anual de 80% na base de clientes, a empresa combina recursos modernos para viabilizar transformação digital às empresas por meio da segurança na nuvem

A Netskope, fornecedora de soluções de segurança na nuvem, anuncia a captação de um investimento de US$ 340 milhões, liderada pelo fundo de investimentos Sequoia Capital Global Equities (SCGE).

Nesta rodada também participaram dois novos investidores - Canada Pension Plan Investment Investment Board e PSP Investments -  além de todos os investidores prévios:  Lightspeed Venture Partners, Accel, Base Partners, ICONIQ Capital, Sapphire Ventures, Geodesic Capital e Social Capital, que já apoiavam a companhia. Com esse investimento, a Netskope passa a ser avaliada em quase US$ 3 bilhões.

Esse aporte adicional, envolvendo os principais investidores corporativos do mundo ilustra a demanda global pela plataforma Netskope Security Cloud, referência em segurança de rede e de dados. Com um crescimento anual de 80% na base de clientes corporativos, a Netskope evolui em escala nas áreas em expansão da cibersegurança - SASE (Secure Access Server Edge) e segurança na nuvem.  Esse crescimento acelerado reflete a rápida adoção da arquitetura de segurança da Netskope para a nuvem, por empresas que buscam atingir metas de transformação digital e atualizar as soluções de segurança legadas e on-premise. 

A Netskope Security Cloud fornece visibilidade e proteção de dados em tempo real, além de proteção contra ameaças ao acessar serviços na nuvem, em sites na Internet e apps privados de qualquer lugar, a partir de qualquer dispositivo. A plataforma combina na rede NewEdge os recursos de gateway seguro da web (SWG) de próxima geração, acesso baseado no modelo Zero Trust, machine learning avançado para detectar cópia, transferência ou recuperação não autorizada de dados.

"Quando a Netskope iniciou as operações em 2012, era evidente o potencial de uma transformação geral ocasionada pela nuvem, mas poucos notaram o risco que isso seria para a segurança", afirma Sanjay Beri, CEO da Netskope. “Desde o início, sempre focamos na arquitetura de uma plataforma de nuvem que, com o tempo, irá proteger e gerenciar todo o tráfego de uma empresa, à medida que o perímetro evoluir para um alto desempenho global de cloud edge. Esse investimento recente, dos principais investidores corporativos e de segurança do mundo, é prova não apenas do nosso enorme sucesso em estabelecer a Netskope, como representa o novo padrão de qualidade para segurança na nuvem.  Ainda assim, é importante lembrar que esse nível de alta demanda global é apenas a ponta do iceberg, as empresas precisam repensar a estratégia de segurança para garantir uma transformação digital bem-sucedida”, completa o executivo.

Em 2019, a Netskope aumentou o quadro de funcionários em quase 50%, e ampliou a área de atuação na Austrália, Cingapura, Chile, Colômbia, Brasil, México, Itália, Espanha e Alemanha, com novos escritórios em Paris, São Paulo, Seattle, Nova York, St. Louis, São Francisco, Tóquio e uma nova sede em Santa Clara. Pelo terceiro ano consecutivo, a empresa foi reconhecida pelo Quadrante Mágico do Gartner como líder em CASBs – Cloud Access Security Brokers, novamente com a visão más completa, e classificada entre as empresas Forbes Cloud 100, subindo 25 posições em comparação ao ano anterior.

 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes