Menu

Conectar estratégia de dados é foco da transformação digital

Para 78% dos gestores de marketing, a integração do uso de dados é uma peça chave para o sucesso da transformação, segundo pesquisa da iProspect

 

Os contornos da nova economia digital estão cada vez mais nítidos: em 2020, espera-se que mais de um bilhão de pessoas efetuem pagamentos móvel contactless. Até 2023, deve haver tantos assistentes de voz digitais em uso quanto pessoas vivendo no planeta. Para entender esse cenário de comunicação e apontar as principais tendências nos próximos anos, a iProspect, agência de marketing digital presente em 59 países, desenvolveu a 5ª edição do estudo internacional Future Focus.

A empresa entrevistou mais de 250 profissionais de marketing e líderes globais de um amplo espectro de marcas, incluindo as empresas FTSE 100 e Fortune 500, em 35 países, incluindo Brasil. O estudo também inclui entrevistas exclusivas com líderes globais de empresas como Sprint, SideWalk Labs, Microsoft e Buttercloth.

Os gestores de marketing estão divididos entre o que a indústria exige e o que sua própria experiência em transformação digital aponta: 78% identificam ter uma estratégia de dados conectados como o componente mais importante de uma transformação digital bem-sucedida, enquanto 69% acreditam que uma estratégia clara de transformação cultural é a faceta mais subestimada.

"Embora o uso intensivo de tecnologia seja o meio para a transformação digital, nunca deve ser o objetivo final. Antes de investir em tecnologia, as empresas devem ter clareza sobre seus objetivos de negócio e a partir disso entender como o digital contruibui para cada um deles", ressalta Marcelo Petercem, diretor geral da iProspect Brasil.

Em outra frente, enquanto 93% dos profissionais de marketing acreditam que o marketing inclusivo é importante, menos de um em cada dez avalia a inclusão como parte do desenvolvimento de produtos e campanhas. Prevê-se ainda a expansão de novos modelos comerciais (incluindo mais marcas aderindo à venda direta ao consumidor); um em cada quatro profissionais de marketing acredita que as assinaturas podem representar mais de 50% de sua receita em cinco anos e menos da metade declara que não planeja se envolver em recommerce (venda de produtos usados) nos próximos cinco anos.

"As marcas precisam desmassificar suas estratégias, propondo comunicações e experiências que abranjam as características de grupos e comunidades menores, conhecido como personalização em escala. Graças a dados e tecnologia, os profissionais de marketing já têm as ferramentas necessárias para este processo, embora na prática ainda identifiquemos alguns gaps", afirma o diretor geral da iProspect.

 

Leia mais ...

Huawei lança serviço inteligente de data center para acelerar a transformação digital

Oferta da múlti na área abrange consultoria e design, integração, operação e manutenção com uso de recursos de Inteligência Artificial

 

A Huawei lança globalmente o serviço inteligente de data center, cuja principal característica é acelerar a transformação digital nas empresas. O projeto permite a projeção, construção e operação dos data centers verdes e inteligentes de alta confiabilidade (Nível 4) em todo o mundo. Além disso, com a ajuda da Inteligência Artificial, o consumo de energia nos data centers pode ser reduzido em 8% a 15%.

De acordo com o vice-presidente de serviços corporativos da Huawei Enterprise Business Group, Hank Stokbroekx, as novas tecnologias estão liderando a transformação digital, destacando-se, neste contexto, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e 5G, ao serem amplamente utilizadas em setores como finanças, governos, manufatura e mídia.

Um data center muito grande deve ter cinco recursos, que são convergência de ativos, alta potência, eficiência, continuidade dos negócios, inovação tecnológica e inteligência. “A partir dessa tendência, aliada à expertise da Huawei no fornecimento de soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação, o novo serviço oferece aos clientes consultoria e design, implementação de integração, operação e manutenção inteligente e suporte a operações”, afirma Stokbroekx.

Até 2019, a Huawei já trabalhou com mais de 500 especialistas e mais de 4.200 parceiros na área de data centers em todo o mundo, ajudando empresas globais a construir mais de mil centros, totalizando uma área de mais de 2,4 milhões de metros quadrados.

Benefícios do serviço inteligente de data center

o Consultoria e design - Os consultores da Huawei ajudam os gerentes de TI das empresas na revisão das suas estratégias de negócios, facilitando o desenvolvimento dos indicadores de performances e a decisão sobre os investimentos necessários para atender aos padrões do setor;

o Integração dos sistemas - Utilizando ferramentas automáticas como o I-Designer, plataforma de design de integração baseada em nuvem, as empresas podem fazer um teste inicial para a construção do data center. Como resultado, os recursos podem ser alocados na proporção ideal, o que facilita a integração dos sistemas e um potencial redução de 50% no período de construção;

o Operação e manutenção - A plataforma de O&M da Huawei permite monitoramento automático e previsão de possíveis falhas com uso da Inteligência Artificial, aumentando a eficiência do data center em 20%;

o Suporte à operação - Por meio do suporte, as empresas podem reduzir os custos de investimento e construção em 20%, além de aumentar a eficiência do compartilhamento de dados. Ele é desenvolvido para monitoramento, previsão, aviso, coordenação, tomada de decisão e comando dos data centers;

o Design Verde - O algoritmo de Inteligência Artificial para economia de energia ajuda a simular a construção do data center verde.

 

Leia mais ...

Plataforma de IA da Stefanini está disponível para ajudar as organizações no combate ao coronavírus

A solução Sophie é atualizada diariamente com informações sobre a doença. Poderá ser usada, gratuitamente e por tempo indeterminado, em todas as regiões do mundo onde a múlti brasileira atua.

 

A Stefanini, multinacional brasileira desenvolvedora de soluções digitais, está tornando disponível, gratuitamente e por tempo indeterminado, em todas as regiões onde atua – Brasil, Latam, Estados Unidos/Ásia e Europa - sua plataforma de Inteligência Artificial Sophie para empresas, organizações e entidades públicas que queiram utilizá-la em seus websites e Intranets para tirar dúvidas de colaboradores e cidadãos sobre a pandemia de coronavírus.

“Não estabelecemos nenhuma limitação, nem de volume, nem de integrações. Queremos que a ferramenta seja útil à sociedade neste período em que a informação é primordial para salvar vidas. Temos certeza de que receberemos ótimas ideias para compartilhar”, afirma Guilherme Stefanini, diretor de Novos Negócios do Grupo Stefanini.

Entre as utilizações da ferramenta já mapeadas está o cadastro e acompanhamento de infectados com baixo grau de risco, o que diminui a pressão sobre o sistema de saúde, que é maior prioridade neste momento.

Ao longo dos últimos dias, a plataforma foi treinada com dados públicos sobre o coronavírus, o que permite à Sophie interagir e fornecer informações atualizadas sobre o COVID-19, sintomas e como se prevenir, além de assuntos que podem ser úteis ao usuário nesse momento de quarentena, como melhores práticas de home office, estatísticas em tempo real e atividade de lazer virtual. A mesma solução está sendo utilizada pelo RH da Stefanini para orientar os seus mais de 25 mil colaboradores no mundo.

“A tecnologia mostra seu valor quando é capaz de ajudar a sociedade. Há anos trabalhamos na construção de algoritmos de Inteligência Artificial para aprimorar a interação entre pessoas e sistemas. Acreditamos tanto nisso que, neste momento de ansiedade para todos, queremos que as organizações públicas e privadas do país tenham acesso à tecnologia para orientar suas equipes com dados atualizados diariamente”, afirma Alex Winetzki, diretor de P&D da Stefanini.

A plataforma Sophie foi projetada com um conjunto original de algoritmos de Inteligência Artificial, que substitui o atendimento humano baseado em scripts por automação, e faz isso de maneira cada vez mais sofisticada, com investimentos em processamento de voz, texto e autoaprendizado. Um dos principais diferenciais da solução é o uso de tecnologia própria, que torna mais rápida sua implementação. Para acessar, clique aqui.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes