Menu

Cinco tendências que se destacaram na NRF 2020

Maior feira do mundo do varejo pauta a análise de dados para otimizar os negócios e a automatização

A NRF 2020: Retail’s Big Show, maior feira global do varejo, contou com a participação de lideranças mundiais do setor e a Credz esteve presente para captar as tendências que irão pautar o varejo brasileiro bem como identificar oportunidades que contribuam para atrair, reter e fidelizar os consumidores.

 A análise de dados para a otimização dos negócios foi um dos destaques, além da automatização da jornada do consumidor e das operações. Até impressões 3D voltadas para o ramo gastronômico puderam ser vistas no evento. Abaixo compartilho as principais novidades apresentadas na mostradas na NRF 2020.

 1. Analytics

O grande tema da NRF 2020 foi a utilização dos Analytics e inúmeras soluções de análise de dados foram apresentadas. Dessa forma, o varejista pode entender como aumentar a produtividade do negócio como um todo, seja nos estoques, na loja ou no atendimento ao cliente. É notório o poder transformador da Inteligência Artificial, acompanhada da Machine Learning, Deep Learning e Image Learning. O futuro das máquinas já é uma realidade no mercado chinês e boa parte do mercado americano, com a atuação da Amazon Go, por exemplo. Todas essas ferramentas devem ser utilizadas para ofertar ao cliente uma experiência única e enriquecedora.

 2. Jornada e Experiência

 Uma medida para se aprimorar a experiência do cliente na loja física é lançar mão de soluções tecnológicas que dão total comodidade, e autonomia ao consumidor. O cliente entra na loja identificando-se através do QR Code do app, escolhe o produto, coloca na sacola, sai da loja e pronto. O valor dos produtos é debitado no seu cartão e, em até dois minutos, o recibo é enviado ao seu smartphone sem nenhuma interferência de um funcionário no processo.

 Isso tudo é possível devido à alta tecnologia e centenas de câmeras que acompanham milimetricamente cada movimento do cliente na loja!

 Na luxuosa Neyman Marcus também é possível agendar a utilização dos provadores, ambientados ao gosto do cliente, escolher a música que deseja ouvir na loja e até mesmo pedir apoio de estilistas, pré-selecionando as roupas de seu perfil, elevando ao mais alto nível a experiência dentro da loja.

 3. Automatização

 Dentre as soluções apontadas, a automatização domina. Os insights abrangem todas as etapas e segmentos do negócio varejista, da estocagem ao pós-compra.

 Robôs da empresa Fabric fazem o trânsito dos produtos até as estações de picking nos armazéns, drones fazem a atualização de inventários e planogramas, máquinas percorrem os corredores das lojas, verificando as gôndolas para reposição dos estoques e inventário, ou realizam a organização de estocagem, elevando a eficiência das operações logísticas

 4. Loja física e/ou digital?

 A NRF mostrou que a escolha dos pontos de vendas passará por uma decisão do consumidor. A integração desses canais dará ao cliente comodidade e liberdade para transitar entre eles como bem entender. Comprar na loja e receber em casa. Comprar na internet, provar na loja e receber em casa. E comprar na internet e retirar na loja, por exemplo. Possibilidades que se tornarão ações comuns.

 5. Tecnologia materializando novas ideias

 Empresas como a Texel buscam minimizar o tempo gasto pelo cliente nos provadores dos varejos de moda para evitar sua frustração ao comprar uma peça de vestuário do tamanho errado. E como eles fazem isso? Com o app body measurement que funciona assim: o consumidor, em sua casa, veste uma roupa de ginástica, que é escaneada por um app e faz as medições precisas do seu corpo. A solução impacta não só na praticidade para o cliente, mas na redução de trocas para o varejista.

 Ainda no varejo de moda, tecnologias como a image learning permitem aos clientes tirar ou enviar a foto de uma roupa a um sistema, que procura na base de um varejo uma peça semelhante à desejada pelo consumidor. A ideia é da startup Syte.

Para a área de e-commerce, a Namogoo desenvolveu uma aplicação que evita o surgimento de anúncios de concorrentes, enquanto o consumidor navega nos sites das empresas. A ideia é diminuir a fuga dos clientes no ambiente online.

 Já a Natural Machines, trabalha com a impressão de formas 3D feitas com comida. O alimento passa por uma impressora 3D que deixa um purê de batata em formato de flor, por exemplo. As máquinas têm sido muito vendidas para hospitais, pensando na experiência de quem vai consumir. Estes são apenas alguns exemplos das dezenas de soluções inovadoras apresentadas pelas startups durante a feira.

 A tecnologia que aparentemente era distante, fica cada vez mais próxima das nossas realidades, seja se somos clientes ou varejistas, e vem acompanhada de requintes de simplicidade e genialidade por trás de cada ideia.

 

 

 

Leia mais ...

Diebold Nixdorf apresenta em evento soluções de self-service para o varejo

Experiência do consumidor e comércio conectado são destaques da empresa no maior evento do segmento no mundo, a NRF 2020

A Diebold Nixdorf, líder mundial em impulsionar e conectar o comércio para a indústria financeira e de varejo, apresenta o futuro da tecnologia para o comércio durante a NRF 2020, a National Retail Federation, maior evento do setor no mundo, que acontece entre os dias 12 e 14 de janeiro em Nova York, EUA. A Diebold Nixdorf apresentará a estratégia Storerevolutiontm, desenvolvida para possibilitar jornadas sem atrito para consumidores e funcionários em segmentos que vão desde supermercados e moda até lojas de conveniência e restaurantes fast food.

“A indústria varejista está em constante transformação e é crucial que as empresas ofereçam o melhor em tecnologia e experiência dos clientes para cada consumidor em todas as etapas da jornada de compra. A Diebold Nixdorf tem o compromisso de ser o principal parceiro estratégico para os varejistas, atendendo a estas demandas com a oferta de soluções integradas que impulsionem o comércio conectado e com capacidade para evoluir de acordo com as necessidades de nossos parceiros”, afirma Miriane Noronha, Líder de Negócios de Varejo da Diebold Nixdorf.

Como destaque, a Diebold Nixdorf apresenta o BEETLE A1150, ponto de vendas all-in-one que une tecnologia de ponta, segurança e estilo. Com modelo escalável e peças individuais, o BEETLE A1150 pode ser adaptado para atender as necessidades de diferentes comerciantes e conta com um sistema de vendas que protege investimentos já existentes e pode ser atualizado.

Durante a NRF 2020, visitantes também poderão conhecer diferentes soluções da Diebold Nixdorf para o varejo, como as linhas de self-checkout Easy eXpress e EASY SCO, adaptáveis a todos os perfis de comércio, e as soluções móveis da Diebold Nixdorf, que permitem que os funcionários utilizem dispositivos para acessar informações como preço e disponibilidade de produtos na loja, entre outras funções.

Em um clima competitivo e em rápida evolução, os varejistas precisam de tecnologias avançadas para agregar eficiência a cada ponto de conexão com os consumidores, oferecendo soluções digitalmente otimizadas que atendam variadas demandas e hábitos de compra. Com passagens rápidas se tornando cada vez mais comuns na rede varejista, por exemplo, evitar um processo extenso de checkout resulta em redução de custos de processos e satisfação de todos os perfis de compradores.

 

Leia mais ...

Novas tecnologias fazem a diferença no varejo em época de Natal

Dados do estudo E-Commerce Radar mostram que, dos clientes que selecionam produtos em sites, 82% não finalizam a compra

O Natal, a época mais aguardada pelo varejo, está chegando e as empresas precisam estar mais preparadas para atender bem os seus consumidores do que estavam durante o "esquenta" das vendas de fim de ano, a Black Friday. É fato que o comércio faturou 23% mais durante o período de promoções este ano, mas o custo que as companhias estão pagando por resultados de curto-prazo são muito mais altos e colocam em xeque a relação com os seus clientes, o principal ativo de qualquer negócio.

Pesquisa do Reclame Aqui apontou um aumento de 57,6% no número de reclamações registradas durante esse período promoção, um total de 8.830 queixas. Entre os principais problemas, destaca-se a propaganda enganosa (33,7% dos casos).

 Segundo Thiago Cavalcante, da Adaction, veículo de comunicação especializado em ações de mídia digital, a promoção serve para atingir um número maior de consumidores que estão fora do radar da empresa, mas, como os resultados demonstraram, é preciso muito cuidado para não dar tiro no pé. "Fazer ofertas mirabolantes, prometer aquilo que não pode cumprir e não preparar seu site para receber um número maior de pessoas para compras, foram alguns dos problemas que verificamos. O marketing deve estar muito bem alinhado com a área comercial", explica.

Uma das formas de evitar que campanhas como a Black Friday piorem a imagem da empresa ao invés de trazê-la para a proximidade com o cliente, é usar a mídia programática, ferramenta que permite a empresa falar exatamente com o público da campanha e tornar a ação mais efetiva.

"Na prática, a tecnologia programática, ao gerar dados, permite aos profissionais do marketing entender o perfil dos consumidores para então definir quem são os potenciais clientes. É essa segmentação inteligente que fornece os subsídios para criação de mensagens personalizadas", diz Cavalcante. Direcionar a melhor mensagem ao canal mais adequado e ao consumidor com maior chance de compra, permite a melhor mensuração do retorno sobre o investimento de cada ação e possibilita que a área comercial se prepare para aprimorar o seu atendimento e reduzir o abandono do carrinho, um dos principais problemas do e-commerce.

 Carrinho vazio

Dados do estudo E-Commerce Radar, realizado a partir de resultados consolidados do comércio eletrônico brasileiro no último ano, mostram que, dos clientes que selecionam produtos em sites, 82% não finalizam a compra. "É preciso acompanhar o consumidor no site, identificar quais são as suas dúvidas e porque não está fechando as compras. Ao oferecer um canal de comunicação para ele na hora em que está no site, sanear suas dúvidas, oferecer uma promoção e entender o motivo de ele não finalizar a compra, o problema de abandono do carrinho é reduzido", afirma Leandro Costa Schmitz, superintendente de inovação da Flex Relacionamentos Inteligentes.

Ele lembra que o ambiente digital tem transformado a forma como o comércio conversa com seu público-alvo e executam as estratégias de negócio. "As empresas mais atentas buscam, através da inovação, melhorar a experiência do cliente em todos os seus pontos de contato. A jornada do cliente é multicanal e a empresas que se fazem presentes no maior número de etapas, são as que têm maiores chances de conversão e fidelização", complementa.

 Além do melhor preço, a melhor experiência

Promoção é importante sim, principalmente em épocas de crise econômica, mas as empresas não devem acreditar que o preço é o único fator que será levado em consideração na hora da compra. Os clientes têm se tornado cada vez mais exigentes e compõem um grupo diverso, cujo entendimento é complexo. Justamente por isso, tratamento personalizado do consumidor, com o auxílio da inteligência artificial, data analytics e Big Data, é um diferencial que elevará um negócio ao próximo nível e o destacará diante da concorrência.

"Quando falamos em experiência do usuário hoje, não nos referimos apenas ao ato de atender bem durante a compra. É ir além e alcançar todas as etapas da jornada do consumidor, ou seja, do primeiro contato dele com a marca, da busca por informações em um site, do acompanhamento da interação com os produtos ofertados, da compra em si e, até, do pós-venda", destaca Rodrigo Cunha, diretor da Neurotech, empresa de inteligência artificial para estratégias de negócios.

 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes