Menu

TOPMIND anuncia abertura de novo Centro de Excelência Operacional no Brasil

O objetivo da empresa é reforçar a oferta em projetos de Automação Robótica de Processos (RPA)

A TOPMIND, uma das principais empresas de soluções de TI no Brasil, anuncia a inauguração de seu mais novo Centro de Excelência Operacional (COE) no País. A nova unidade tem como objetivo reforçar a oferta de soluções em projetos de Automação Robótica de Processos (RPA, de Robotic Process Automation, em inglês), com infraestrutura e equipe especializada para antecipar e atender demandas nacionais e internacionais de clientes e parceiros.

“Acreditamos que o RPA está deixando de ser apenas uma tendência para se tornar cada vez mais uma solução de negócios de alto valor agregado. Por isso, a TOPMIND está investindo em um Centro de Excelência Operacional (COE) dedicado exclusivamente para atender as necessidades da América Latina nesse setor”, afirma Sandra Maura, CEO da TOPMIND.

            Nesse cenário, Sandra Maura avalia que a criação do espaço atende as demandas das principais empresas da região, consolidando a TOPMIND cada vez mais como uma parceira de negócios preparada para atender as necessidades de tecnologia. “Estamos trabalhando para identificar e desenvolver as tendências e processos que vão, de fato, gerar alto valor agregado às organizações”, afirma, destacando que a robotização permite otimizar os fluxos de trabalho prioritários nas companhias, simplificando os processos e agregando maior rentabilidade às organizações.

            O novo COE da TOPMIND conta com time de especialistas e infraestrutura completa para suportar e apoiar o desenvolvimento dos projetos de RPA dentro das empresas da América Latina. “Nossos Centros de Excelência, no Brasil e no exterior, formam uma rede completa de atendimento aos clientes TOPMIND”, afirma a CEO. “O objetivo é especializar o desenvolvimento e acelerar a inovação, levando serviços únicos para empresas em todos os pontos da região e do mundo”.

 

Leia mais ...

Soluções tecnológicas simples podem evitar colapso nos negócios

Devido a atual pandemia de Coronavírus no mundo, a tecnologia é hoje a principal aliada para evitar o colapso financeiro do País

Especialista da Finnet, empresa de tecnologia em gestão financeira, Ori Brandão, explica como a tecnologia é a principal aliada para minimizar o colapso financeiro no País e orienta como profissionais e empresas podem passar por este período com eficiência, produtividade e sem erros operacionais. https://finnet.com.br/

Devido a atual pandemia de Coronavírus no mundo, a tecnologia é hoje a principal aliada para evitar o colapso financeiro no País.  

Muitas empresas adotam o trabalho home office como medida de retenção da proliferação do vírus e muitas que estavam se adaptando à nova realidade digital ou que estavam implantando seus processos online, neste momento, precisam acelerar os passos, na medida em que a orientação é realizar o máximo das operações de maneira remota.

A Finnet, empresa de tecnologia em gestão financeira, por exemplo, tem contribuído para que os departamentos financeiros não parem por meio da tecnologia e solução em nuvem. Se antes era necessário que o gestor financeiro assinasse os documentos presencialmente, hoje a liberação de pagamentos pode ser feita via app e com um clique de qualquer lugar. Essa simplificação traz agilidade operacional e evita gargalos financeiros que atrasam o ecossistema financeiro e o contas a pagar e receber.

Além disso, com os impactos que já estão sendo percebidos na economia, muitas empresas que antes já recorriam à antecipação de recebíveis, irão utilizar esse formato mais assiduamente. Segundo Ori Brandão, o uso de ferramentas tecnológicas que facilitem e tragam giro do fluxo de caixa serão essenciais para enfrentar esse período de recessão.

Já diante do crescimento das vendas online, a recomendação da Finnet é investir em soluções de gateway de pagamento que permite receber pelas cobranças recorrentes de pagamento online, além de todo o controle de vendas, cobrança e monitoramento dos recebimentos.

 

 

Leia mais ...

Empresas de tecnologia intensificam processo de recrutamento online

Com a pandemia do coronavírus centro de inovação CESAR busca preencher vagas em aberto no país todo com ferramentas digitais de acesso remoto

Com aproximadamente 650 casos de coronavírus confirmados pelas secretarias de saúde em 19 estados, números alarmantes que, infelizmente, só crescem a cada dia, as empresas brasileiras dos mais diversos setores têm anunciado home office para seus funcionários. No setor de tecnologia e inovação, as empresas estão até mais acostumadas com jornadas flexíveis, e não tiveram tanta dificuldade em traçar estratégias de trabalho alternativas durante a pandemia. Mas, com a alta escassez de profissionais qualificados (um déficit de mais de 30 mil por ano, segundo a Brasscom), e urgência em preencher postos, o processo de recrutamento não pode parar.


Neste cenário, as empresas estão apostando mais fortemente em plataformas digitais para seleção de talentos. No CESAR, um dos maiores centros tecnológicos do país, há dezenas de vagas em aberto para serem preenchidas com urgência. Para evitar de paralisar os processos seletivos por conta do coronavírus, os especialistas em gestão de pessoas têm realizado as etapas do recrutamento 100% online. Antes da pandemia, cerca de 40% das entrevistas eram feitas remotamente na organização.


A escassez de profissionais disponíveis no mercado gera contratações para muito além das fronteiras das unidades onde a empresa opera. Muitos dos cargos são preenchidas com profissionais de outros estados e, até, de outros países. “O trabalho remoto e a jornada flexível fazem parte da nossa cultura organizacional. Cerca de 80% da nossa equipe atua com mais flexibilidade. Desta forma, não é incomum realizar processos online. A prática, inclusive, nos ajuda a contratar mais rapidamente, pois nem sempre o profissional tem disponibilidade de vir até nós, principalmente em casos em que ele já está empregado em outra companhia”, afirma Andrea Queiroz, gerente de Gente e Gestão do CESAR.


A primeira etapa do processo é sempre feita por telefone. “A ideia é identificar o perfil e as soft skills dos candidatos, para direcionar melhor as entrevistas”, explica Andrea. Em um segundo momento, é agendada uma entrevista no formato de videoconferência, para que o candidato seja avaliado tanto pelas áreas técnicas quanto de capital humano. “Na prática, não faz diferença entrevistar o candidato ao vivo ou por videoconferência, por exemplo. Tudo que avaliamos é perfeitamente possível de apreender remotamente, desde habilidades de comunicação e postura até conhecimentos técnicos da área de atuação”, complementa.


Com o uso de ferramentas de seleção online, as contratações acabam levando metade do tempo. “O processo é bem mais rápido e cômodo também para o profissional, que não precisa arrumar tempo extra para vir até a unidade do CESAR e pode se preparar melhor para a entrevista”, destaca Andrea.


 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes